29 de ago. de 2013

Reforma Protestante


O texto a seguir foi utilizado para trabalharmos a Reforma Protestante! Boa Leitura.

Reforma Protestante

No final da Idade Média e início da Idade Moderna, muitas pessoas estavam insatisfeitas com os abusos da Igreja. Queriam uma religião mais simples, mais próxima dos ensinamentos de Jesus. Buscavam, enfim, uma nova maneira de ser cristão. [...]

 
No início do século XVI, um monge alemão, de nome Martinho Lutero, revoltou-se contra o escândalo da venda de indulgências e com isso deu início ao maior abalo já ocorrido no interior da Igreja: a Reforma Protestante.
[...]

Por insistir na defesa de suas ideias, Lutero acabou sendo excomungado (expulso da Igreja) pelo papa. [...].
Lutero fundou uma igreja e criou para ela uma doutrina:
1) Somente a fé em Deus salva as pessoas.
2 A Bíblia, por meio da qual Deus se revela, é a única fonte realmente confiável.
3) O batismo e a eucaristia são os dois únicos sacramentos.
4) O culto aos santos e a infalibilidade do papa não têm fundamento.
5) Qualquer membro da Igreja pode se casar.
Diante do avanço do luteranismo, o imperador Carlos V, que governava a região da Alemanha, proibiu o culto luterano nos principados católicos. Os príncipes luteranos protestaram contra essa proibição; daí o termo protestante para nomear os seguidores das igrejas surgidas a partir da Reforma.
As ideias de Lutero espalharam-se com velocidade. Para isso muito contribuiu o aperfeiçoamento da imprensa.

Fonte: BOULOS JR, Alfredo. História, Sociedade & Cidadania, 7º Ano. São Paulo: FTD, 2009. pp. 150-153.

Nenhum comentário: