9 de mar. de 2016

Sortimento de gorras - Luiz Gama [8º]

Olá, galera do 8º Ano!

Para iniciarmos nossos estudos das "Negras e Negros na Sociedade Brasileira", vamos analisar três textos, escritos em períodos diferentes da história brasileira.

O primeiro deles é este poema de Luiz Gama. Vamos a ele:



Sortimento de gorras (pra gente de grande tom)

"[...]

Se os nobre desta terra, empanturrados,
Em Guiné têm parentes enterrados,
E, cedendo à prosápia, ou duros vícios,
Esquecendo os negrinhos seus patrícios,
Se mulatos de cor esbranquiçada,
Já se julgam de origem refinada,
E curvos à mania que domina,
Desprezam a vovó que é preta-mina: -
Não te espantes, ó Leitor, da novidade,
Pois tudo no Brasil é raridade!

[...]"

(Luís Gama, Primeiras trovas burlescas de Getulino, 1859).

Por se tratar de um texto do século XIX, muitas das palavras utilizadas não etão mais em uso. Recomendo que procurem em dicionários o significado daquelas que vocês desconhecem para uma melhor compreensão do poema.

Acesse aqui o documento 2: Quarto de Despejo (Carolina Maria de Jesus).
Acesse aqui o documento 3: Eu tô bem (EMICIDA).

Nenhum comentário: