19 de abr. de 2018

Troncos Linguísticos [6º]


As diversas línguas indígenas no Brasil são divididas em dois grandes grupos, chamados "Troncos Linguísticos". Desses troncos saem as chamadas "Famílias Linguísticas" representadas abaixo pelas raízes das árvores. Dessas famílias linguísticas é que saem as diversas línguas.






Há diversas famílias linguísticas, no entanto, que não estão ligadas a nenhum tronco, como por exemplo as famílias: Aruak, Karib, Nambikuara, Pano e Tukano.

Para fins de comparação, olhemos as árvore que representa o nosso Tronco Linguístico:


Nós vemos que o Espanhol e o Francês fazem parte da mesma família linguística que a nossa, a Família Latina. É por isso que nossas línguas são tão parecidas: elas são línguas irmãs. Já o inglês, por exemplo, pertence a outra família, o Família Germânica, juntamente com o Holandês e o Alemão. É por isso que o inglês é uma língua tão diferente da nossa.

Ainda assim, o inglês e o russo, por exemplo, fazem parte do mesmo tronco linguístico que o nosso, o Tronco Indo-Europeu, portanto, apesar das diferenças, ainda temos algumas semelhanças mais distantes.

Com os troncos linguísticos Macro-Jê e Tupi acontece o mesmo. Línguas da mesma família são assemelhadas entre si. Grupos de famílias diferentes, mas do mesmo tronco, estão mais distantes, mas ainda possuem algo em comum.

E o que acontece quando as línguas são de troncos diferentes?

Nesse caso, essas línguas não possuem nenhuma relação com a outra, portanto, são completamente diferentes!



Nenhum comentário: