10 de set. de 2019

Era Napoleônica [8º]

 

Para finalizarmos nossos estudos da Revolução Francesa, vamos dar uma olhada na Era Napoleônica. Será que Napoleão deu fim à  Revolução ou a expandiu? O fichamento abaixo deve ser colado no caderno.

Era Napoleônica (1799-1815)

Consulado (1799-1804):
● Golpe de Estado com apoio da burguesia e do exército.
● Manutenção da República, governada por 3 cônsules, mas com amplos poderes ao 1º cônsul (Napoleão).
● Prisão de adversários políticos e censura à imprensa.
● Confirmação da Reforma Agrária e construção de escolas.
● Melhoramento de estradas, incentivo à indústria e ao comércio, proteção da produção nacional.
● Proibição de Sindicatos e Greve.
● Separação entre Estado e Igreja.
● Código Napoleônico: conjunto de leis que influenciou diversos países.

Império (1804-1815):
● Instaurado via plebiscito (voto popular).
● Expansionismo militar: conquista de quase toda a Europa (várias regiões passaram a ser governadas por seus familiares).
● Bloqueio Continental: proibição de comercialização com a Inglaterra.
● Críticas internas (mortes nas guerras, abandono dos ideais da Revolução) e resistência nos países conquistados.
● Coligação entre Inglaterra, Àustria, Prússia e Rússia contra Napoleão: sai vitoriosa e devolve o poder à família real francesa.
● Napoleão retoma o poder por 100 dias (apoiado pelo exército francês), mas é derrotado definitivamente em 1815.
● Preso na Ilha de Sta. Helena onde morre em 1821.

Congresso de Viena (1815)
● Reunião dos países vencedores.
● Princípio da legitimidade: retorno das monarquias pré-1789.
● Política de equilíbrio europeu: divisão das regiões entre os países vencedores.
● Santa Aliança: organização militar para impedir novos levantes populares na Europa e independências nas colônias.

Bibliografia: BOULOS JR., Alfredo. História, Sociedade & Cidadania, 8º Ano. São Paulo: FTD, 2012. 2ª ed. pp. 130-139.

Nenhum comentário: