Contagem regressiva

18 de mai. de 2011

Quadro Comparativo Egito-Mesopotâmia (1o ano)

Abaixo o quadro comparativo que tanta dor de cabeça deu a vocês. Divirtam-se!


Quadro Comparativo Egito Mesopotâmia
Característica/Regiões
Egito
Mesopotâmia
Localização
África
Ásia
Dependência do(s) rio(s)
Sempre dependeu do Nilo.
Começou na dependência do Tigre e Eufrates, mas depois desenvolveu-se por toda a região.
Organização política
Estado unificado e centralizado na figura do faraó. Organização autoritária. Grandes períodos de estabilidade.
Organização em cidades-Estado independentes. Governo régio, mas com espaço para conselhos e outras instituições participativas. Região foco de grande instabilidade, com a sucessão de diversas civilizações.
Líder político-religioso
Faraó: considerado um deus.
Reis: considerados representantes dos deuses.
Escrita
Hieróglifos: imagens simplificadas de objetos para representar conceitos ou sons. Sistema complexo e monopolizado pela burocracia estatal. Material: papiro. Não gerou uma tradição literária épica.
Cuneiforme: formas simples e abstratas feitas com a ajuda de objetos em forma de cunha (prisma). Sistema complexo e monopolizado pela burocracia estatal. Material: placas de argila. Gerou uma tradição literária épica.
Ciência
Focada na matemática e astronomia, mas pouco avançada. Grande desenvolvimento da medicina.
Focada na matemática e astronomia, bastante avançada.
Religião
Politeísta. Preocupação com a morte e preparação para a vida em outro mundo. Prática de magia. Deuses híbridos homem-animal.
Politeísta. Deuses representando elementos da natureza. Prática de adivinhação e magia.
Arte
Ênfase nos monumentos e representações pictóricas ligadas à religião.
Ênfase na literatura.
Economia
Forte comercialização, embora com pouco desenvolvimento tecnológico e sem formação de uma classe de comerciantes. Trabalho coletivo organizado para a construção de monumentos.  Houve escravidão de estrangeiros.
Forte comercialização, com grande desenvolvimento tecnológico e formação de uma classe comerciante e de direito comercial. Houve escravidão de estrangeiros.
Vida social
Valorização das mulheres.  Estratificação social (latifundiários, nobres e sacerdotes no topo, camponeses e escravos na base).
Desvalorização das mulheres. Estratificação social (latifundiários, nobres e sacerdotes no topo, camponeses e escravos na base).


Fonte (adaptado de): GUISEPI, Robert (edited by). Egypt and Mesopotamia Compared: The Origins Of Civilizations. Disponível em: <http://history-world.org/egypt_and_mesopotamia_compared.htm> Acesso em 10 maio 2011 às 9h30.

3 comentários:

historiajaragua disse...

Apenas lembrando, já que deixaram um comentário anônimo nesta postagem. Não aceito comentários de anônimos. Se quiser comentar as postagens, por favor, identifique-se. Abraços.

Giovanna disse...

Na econômia, não está ao contrário?
Pois no meu livro da escola diz que os Egipicios tiveram sim uma classe de comercializantes.
Por favor só queria saber se estou enganada, porque gostaria de basear minha resposta no que esta escrito nesta postagem.
Gostei muito!

historiajaragua disse...

Olá, Giovanna! Seja bem-vinda!

Vi seu comentário apenas agora, espero que ainda possa ajudar.

O quadro comparativo que criei tem por base o texto de Robert Giusepi (como informado no final da postagem), originalmente em inglês.

Mas o meu inglês, à época desta postagem, era bem mais limitado.
Relendo parte do texto agora, ele fala de "dar importância a uma classe comerciante", falando da Mesopotâmia e apontando isso como uma diferença em relação ao Egito.

De qualquer forma, o comércio no Egito Antigo era realizado por trocas internamente, e regulado pelo Estado, e não por comerciantes autônomos, externamente.

Mais sobre o assunto:

http://antigoegito.org/a-sociedade-egipcia/ (sobre as "classes sociais" no Egito Antigo).

http://antigoegito.org/os-comerciantes-egipcios/ (sobre o comércio no Egito Antigo)

Espero ter ajudado! :)