8 de set. de 2011

Confucionismo e Taoísmo (5a série)


Confucionismo

"O filósofo Confúcio (551-479 a.C.) valorizava, sobretudo, dois princípios: a equidade (yi) e a generosidade (yen). E, também, o respeito, a harmonia, a tolerância e o culto aos antepassados. Para ele, a base de toda a sociedade está na família. A família ideal é aquela em que os jovens respeitam os mais velhos, os filhos obedecem os pais, a esposa obedece ao marido  aos sogros. Para Confúcio, o aperfeiçoamento do indivíduo conduziria ao aprimoramento da sociedade. A família deveria manter-se sempre unida, e os filhos, mesmo quando casados, deveriam cuidar dos pais, especialmente quando idosos ou doentes."


Taoísmo

"Os fundamentos do Taoísmo estão na obra do filósofo Lao-tse, cujo nome significa ´Velho Mestre´.
De acordo com o taoísmo, o Universo é regido por duas forças opostas e complementares: ying e yang [...].
O taoismo propunha uma vida simples, modesta e o ideal de igualdade entre as pessoas [...]. Isso atraiu a imensa maioria dos trabalhadores pobres do campo e das cidades. O taoísmo tornou-se, entao, a religião mais popular da China [...].
O ying representaria a noite, o frio, a passividade e a feminilidade. O yang representaria o dia, o calor, a atividade, a masculinidade [...]".

Fonte (ambos os textos): BOULOS JR, Alfredo. História, Sociedade & Cidadania. São Paulo: FTD, 2009, pp. 172-173.

Nenhum comentário: